sábado, 20 de fevereiro de 2016

Cru


O sexo deve ser cru
Sem poses ou perfeições 
No sexo há dor e aflição
Há desespero pelo prazer que vem e vai
O sexo é sujo e deixa marcas
Raramente é fotogénico
Muito menos belo
Tem suor
Cabelos que se estragam
Expressões que assustam
Grunhidos que repelem
Mas é esse o sexo que impele
O que solta um cheiro forte que se entranha
O que não tem medo de ser feio
E se faz em qualquer canto
Sexo sem rodeios
Onde a pose é esquecida
Os lençóis não combinam
O sémen não tem destino
E os manuais são desprezados

6 comentários:

  1. Pois... dá que pensar... por isso é que se faz tanto sexo de luz apagada. lol
    .
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. O Homem tende a adornar as suas necessidades primárias, nas sociedades ditas civilizadas já não se come com as mãos, evita-se dormir sem o mínimo de conforto, perfumam-se as casas de banho, toma-se banho, tudo se faz para que o fosso entre nós e os nossos primitivos seja cada vez maior, mas é na luta, no foder e no parir que nos lembramos que não passamos de meros animais.
    Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bom resumo daquilo que importa no que escrevi.

      Eliminar

- As críticas são bem-vindas, sobretudo as inteligentes
- Opiniões, sugestões, declarações, informações e tudo o resto cabem aqui.
- O que não cabe? Má educação, insultos ou publicidade descarada a outros sites e/ou blogs, tipo spam.
- Respondo a todos menos a anónimos(as)